domingo, 24 de março de 2013

Já tive vontade de dizer, mas hoje o silêncio fala mais alto...

Saudade de escrever, mas as palavras me fogem... Quisera ter a sua habilidade ou o seu dom, pois as palavras falam ATRAVÉS de você.  Tenho tanto o que dizer além do que já foi dito, mas hoje só no meu silêncio é que você parece ouvir algo. Até estas poucas linhas aqui escritas  soam melodramáticas, quase piegas, quando não se ouve o som vindo do coração. Esta última frase então parece ter vindo do script de uma novela mexicana e que tem que ser dita entre lágrimas e espasmos de riso involuntário. Você sabe  que vindo de mim, é o único jeito que eu tenho de ser.
 Mas eu sempre fui assim. 

Se estranhas, é porque de fato nunca  me enxergou!

4 comentários:

brisonmattos disse...

Respondendo ao post.
Um mega bom dia.
http://www.youtube.com/watch?v=PD9-aRcHpT4

Anônimo disse...

Sempre te viu, nunca enxergou.
Em que ponto do que foi dito com o olhar a sua sensibilidade falhou?

placco araujo disse...

Você mesma sempre disse:- "Por que os anônimos são sempre tão amargos?"

Anônimo disse...

Não fui amarga. Só te lembrei do que foi dito desde o início. Mas eu mesma esqueci: a gente só escuta o que deseja ouvir.

Fique em paz.