sábado, 17 de março de 2012

Novos tempos...

Apesar da minha vontade, não tenho conseguido escrever nestes tempos de recolhimento...Me defronto com a tela em branco e uma imensidão de coisas pulsando do coração, mas que não consigo sequer exprimir...Coloco algumas trilhas sonoras, para ver se me instigam, mas o máximo que consigo é evocar memórias que neste momento gostaria de apagar. Nada posso garantir no minuto seguinte, mas agora seria esta a minha vontade. Mas ao mesmo tempo, quando sou assolado por tais lembranças, só me vem uma gostosa sensação e chego a esboçar um sorriso, aquele sorriso que revela que afinal tudo valeu a pena, mesmo que com algumas condutas tão pequenas!!!

6 comentários:

Raquel Magno disse...

Muita sensibilidade, muito você.

Mônica disse...

As palavras são suas, mas sabe que poderiam bem ser minhas...
Talvez, melhor, certamente não tão coesas, significantes e intensas.
Obrigada, meu Rei, por expressar-me tão bem...

Mah disse...

Quando marca a alma, mesmo que o final não seja como o esperado, mesmo que ele seja bem menor que o tamanho da nossa alma, é vale a pena...

Poetas têm desertos, não seria diferente com vc... continue caminhando, o oásis logo chega.

Bjinho, meu bem!

placco araujo disse...

Não sou e nem nunca me considerei um poeta...

Sou apenas o narrador dos meus sentimentos e do meu olhar sobre o cotidiano.

Mas sim, estou sempre em busca do oásis.

C. disse...

Parafraseou bem, sweet! :)

Anônimo disse...


Descrição perfeita para momentos de doce melancolia...

Marta