segunda-feira, 19 de setembro de 2011

O QUASE AMOR...

As pessoas não estão carentes... Somos carentes, o tempo todo! Ao nascer, já nos sentimos sozinhos e sentindo falta do aconchego do ventre materno e da certeza de tudo. Daí para frente, é uma eterna busca deste estado perfeito, completo. E mesmo quando o encontramos, pela metade ou inteiro, no momento seguinte a busca continua...Boa noite, menina.

10 comentários:

Mah disse...

É... sempre à procura da completude, da plenitude... essa talvez seja a maior característica da nossa espécie.

Boa semana, querido!

Volte mais, adoro suas visitas!

BJo

Marina disse...

Concordo plenamente... essa tal raça humana e sua mania de se sentir incompleto e carente durante toda a vida rs vai entender...

Adorei a visita ao meu blog! Muito obrigada pelo tão lindo comentário ^^

Gostei daqui também, passarei mais vezes =]

Sem mais
Mari

Gislãne Gonçalves disse...

eternamente buscamos e eternamente não encontramos, pois a busca, neste caso, é melhor que o encontro!

beijos

olhar disse...

Particularmente não gosto desta eterna busca...isto é cansativo.

Todo ser humano é gregário...não somos uma ilha...

Mas precisamos aprender a viver sozinhos, pois a esta vida assim viemos e iremos dela assim também: sozinhos.

E quando encaramos esta solidão de frente, nos sentimos menos carentes e pessoas muito do bem ( poucas) acabam por se aproximar tão naturalmente...

beijos,

Bia

Rebecca (Flor) disse...

A busca pelo inteiro sempre continua e em parte, é bom que seja assim, pois não nos limita.Precisamos sempre de gente, que complete nossas dias, nossos sorrisos, nossas tristezas e assim vamos descobrindo um pouco de cada um, mas principalmente, de nós mesmos!

bjus

P.S. Concordo com o que vc disse sobre a Keira, admiro-a muito como atriz. Ela me passa a impressão de mulher de outro tempo.

Só pra você disse...

Olá!!!
Verdade, sempre estamos carentes de tudo, de amor, companherismo. Parabéns pelo blog.


Adorei!!!

beijos

Amapola disse...

Boa noite.

E a busca continua...

Gostei do seu blog e estou lhe seguindo.

Um grande abraço.
Maria Auxiliadora

Lígia Guerra disse...

Adoro o Chaplin... Morro de saudades de você, doce Amigo!

Deixo um Sorriso Av3sso para você!!!

;-**

Parole disse...

Estamos sempre em busca de algo que nos complete, que nos faça melhores, ou simplesmente em busca da felicidade... Belíssimas palavras, placco... vc sempre me emociona.O vídeo e a música são maravilhosos.Você tem um ótimo gosto.

Beijinhos, querido.

Amor e outros delírios disse...

Um amigo me disse uma vez:
"Marie, quando vc sentir que está carente, muito carente, não me entra em chat, msn, badoo, facebook... que vc vai achar qlquer louco o máximo! Corra!!!"
kkkkk
E o pior é que a carência nos cega, nos ensurdece, nos impede de raciocinar direito.
Acho que vc foi muito feliz no que escreveu sobre a sensação de conforto perdido após o nascimento. Buscamos segurança, proteção, calor...
E assim a vida segue.
Beijos, meu querido.
Marie
amoreoutrosdelirios.blogspot.com