terça-feira, 8 de novembro de 2011

ENCONTROS E DESPEDIDAS...

Esta nossa vida é engraçada... ou a minha, não sei...É como se não soubéssemos lidar com o vazio de sentimentos, como se o tempo todo tivéssemos  que estar buscando AMAR, como se fosse a tomada de pulsação, para sabermos o tempo todo que estamos vivos...e mesmo quando "encontramos", acredito que o tempo todo nos questionamos se é realmente amor, se é carência, se é saudade de sentir amor (e supostamente ser amado)... E o dia passa e vem a noite, e vêm as mesmas boas e velhas indagações, e vêm lembranças boas de outros amores, de histórias não conclusas, mas que ainda nos tocam  pois foram reais enquanto existiram, enfim... caímos sempre num eterno circulo vicioso, pois neste campo não há certezas, só sensações e sensações lábeis, pois nunca se cristalizam, pois se assim o fizessem não seriam sensações... seriam conclusões!

E é isto que faz a vida ser SENTIDA, ter SENTIDO!

8 comentários:

Alê disse...

faço meu, seu 'desabafo'


bjkas

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

Amor
Que invade, arde, carece de cantar
Calor Que invade, arde, queima
Enconraja, amor
Que invade, arde, carece de cantar...

(Tunai)

[contem 1 beijo]

Canto da Boca disse...

Ou isso ou o vazio de nunca ter sentido nada...
Ah, Edson, como compreendo cada palavra aqui expressa...

Tucha disse...

Interessante que fiz uma postagem com o mesmo título e embora com reflexões diferentes o amor esta no centro do debate.

Gislãne Gonçalves disse...

A vida é uma moleca engraçadinha!

beijos
:)

Sonhadora disse...

meu querido amigo

Como as suas palavras fazem sentido...mas entre o coração e a razão por vezes há um grito que não conseguimos calar...e quando não há amor instala-se um vazio sem fim...ou uma carência desmedida.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Amor e outros delírios disse...

Sentir carrega tanta coisa e o amor tem tantos mistérios...
Boa semana!
Beijos,
Marie
amoreoutrosdelirios.blogspot.com

Mah disse...

Costumo dizer que minha vida, eu não a vivo... eu a sinto!